Comprar um imóvel na planta ou que ainda está em fase inicial de construção é um investimento que costuma vir acompanhado de muitos benefícios para o comprador. Entre eles estão:

  • O fato que fazer esse investimento ainda na fase inicial da construção pode gerar economia para o comprador.
  • A projeção de valorização após a entrega das chaves.
  • A ideia de ter seu investimento multiplicado nos próximos anos.

Dentro dessas projeções também é preciso considerar a chance de dar tudo errado:

  • A entrega do imóvel pode atrasar.
  • A obra pode não andar como o planejado e precisar passar por “reformas” antes mesmo da entrega.
  • O empreendimento pode não ser um sucesso como o esperado e, com a dificuldade de vender os apartamentos prontos, os que já foram vendidos podem ser desvalorizados.

Mas então, como saber quando comprar um imóvel na planta é um bom negócio? Quais os cuidados tomar ao comprar um imóvel na planta para não sair no prejuízo?

Primeiro, é preciso lembrar que comprar um imóvel na planta traz dezenas de possibilidades positivas que não estão disponíveis para os moradores que adquirem imóveis prontos. 

O medo não deve afastar os moradores e investidores desse tipo de negociação.

Existem maneiras de se prevenir que deveriam ser ensinadas a todos os compradores que desejam comprar um imóvel na planta.

Por isso, se você está interessado em comprar um imóvel na planta ou conhece alguém que deseja fazer esse investimento, acompanhe este conteúdo que vai fazer muita diferença na hora de tomar uma decisão assertiva.

Quais os cuidados ao comprar um imóvel na planta?

É muito comum que na hora da compra sejamos influenciados por emoções que podem acabar nos levando a decisões equivocadas. 

E nesse momento, nada é melhor que equilibrar a razão e a emoção para tomar uma decisão acertada e que vai render benefícios no futuro.

Então vamos começar com as ações mais simples e indispensáveis.

Visite o local onde será/é a construção

A maquete do empreendimento vai dizer muito sobre ele, mas não é somente ela que você deve usar para avaliar o imóvel na planta.

Existem critérios relacionados à localização que só podem ser avaliados pessoalmente. Por isso, antes de fechar negócio, peça pelo endereço, realize visitas e, se possível, converse com os moradores da rua para saber como é o local.

Por exemplo, conversando com os vizinhos da rua você pode saber se ocorrem imprevistos frequentes como alagamentos na temporada de chuvas. 

Ao analisar a vizinhança você também poderá ter uma ideia da taxa de IPTU da região e vai poder adicionar essa informação ao seu planejamento financeiro.

Fatos como este você só vai descobrir visitando o local ou quando for morar lá - e aí pode ser tarde para conter os equívocos.

Nos bairros novos ou loteamentos que acabaram de ser lançados pode ser um pouco mais difícil conhecer os vizinhos, mas vale a pena dar uma de “investigador” e conhecer a infraestrutura urbana da região.

Conhecer a localidade também vai possibilitar saber se existem feiras ou eventos na rua, o que de acordo com o seu estilo de vida, pode ser um atrativo ou algo que vai causar incômodo no futuro.

Faça uma análise da maquete

Já falamos que a maquete é importante, não é?

A maquete é um dos principais critérios para a tomada de decisão. É nela onde você verá a disposição dos cômodos, a composição do empreendimento, o posicionamento, etc.

E isso é o mais próximo que você vai chegar de como o empreendimento vai ser quando estiver finalizado.

Por isso, durante a negociação, pergunte se a maquete está reproduzindo o imóvel como ele realmente será no futuro, se o que está ali será entregue ou se vai passar por adaptações. 

A partir da maquete você também deve observar o posicionamento dos apartamentos: na face sul é onde tem menor incidência de sol e os da face norte, recebem mais iluminação solar. 

E isso influencia diretamente na umidade da estrutura ao longo dos anos, na incidência de mofo e no preço do imóvel.

Outro detalhe que deve ser analisado é a vista do empreendimento, sobretudo no caso dos apartamentos. Esse fator fará muita diferença quando a construção estiver pronta e vai influenciar na valorização do imóvel.

Financiamento, registro e documentação na hora de comprar um imóvel na planta

Além do desafio de analisar se tudo o que foi visto na primeira impressão corresponde a realidade da localização e da estrutura que virá, existem detalhes referente a documentação que são fundamentais para garantir que o comprador não vai ter surpresas desagradáveis.

E caso elas ocorram, pois imprevistos podem acontecer, o comprador precisa estar amparado por contratos e outras formas de garantir algum nível de segurança. 

Por isso, é importante seguir essas dicas também:

Conheça bem a construtora

Utilize a internet para conhecer o histórico de quem está executando a obra. Isso vai permitir entender se existem motivos para acender a luz de alerta ou se o histórico da construtora transmite segurança no investimento.

Com uma simples busca com o nome, razão social, CNPJ ou empreendimentos que já foram executados é possível verificar se há muitas reclamações de atraso, de legalização de terrenos, processos ou se, de fato, a construtora é séria e transmite a segurança que você precisa.

Fique atento ao registro de incorporação

O registro de incorporação é o documento onde consta a descrição do que vai ser construído na obra e quem são os responsáveis por cada etapa, incluindo quem executa, quem administra, etc.

O que a maioria das pessoas não sabe é que os imóveis em construção só podem ser vendidos depois que o registro de incorporação é feito no cartório de registro de imóveis.

Você deve verificar o RI, como é chamado o Registro de Incorporação, junto ao cartório antes de finalizar o contrato de qualquer parte financeira.

Depois dessa tarefa e de saber se o RI foi devidamente registrado, você pode investir em um imóvel na planta com muito mais segurança!

Leia com atenção o memorial descritivo

Você já ouviu falar do memorial descritivo?

O memorial descritivo é o documento onde consta a descrição de tudo que vai conter na obra. Ou seja, é tudo que você está comprando.

Desde a estrutura até os materiais que serão utilizados no imóvel devem constar no memorial e, por isso, você deve ler com atenção.

Construtoras sérias não costumam vender uma estrutura e entregar outra. 

Mas é o memorial que vai garantir que você não compre um imóvel com forro drywall e receba um imóvel com forro em placas. ;)

Fique atento aos detalhes que podem sair caros!

Os benefícios de comprar imóvel na planta

Mais possibilidades de negociar o pagamento

Comprar um imóvel na planta é um investimento que traz benefícios tanto para quem compra, quanto para quem vende.

É que os compradores acabam auxiliando as construtoras ou incorporadoras a financiar o imóvel. É por esse motivo também que estes agentes costumam criar condições especiais de pagamento durante o período de obras.

Ou seja, ao comprar um apartamento na planta você pode ter a possibilidade de negociar mais e pagar parcelas menores enquanto o imóvel não é entregue.

Imóvel novinho

Ao comprar um imóvel na planta você não vai apenas comprar um imóvel que ninguém morou antes, mas vai estar investindo num imóvel com a estrutura que você prefere, dentro das possibilidades de mudança oferecidas pela construtora.

Além disso, quando você investe em um imóvel novo você também investe em uma construção que segue padrões construtivos mais modernos do que os de 20 anos atrás.

Dessa maneira, você terá um imóvel cujo as técnicas, materiais, padrões e estruturas evoluíram para ser ainda mais seguras, confortáveis e bonitas.

Você vai ser o primeiro dono

Cada morador realiza mudanças no lar de acordo com as próprias preferências. 

E um grande benefício de comprar um imóvel na planta é que você não vai precisar lidar com as intervenções realizadas por moradores antigos.

Fora isso, o tempo é um fator que causa desgastes na estrutura, e investir em um imóvel novo vai garantir que por bons anos você não se preocupe com manutenções e reparos.


Os diversos benefícios de comprar um imóvel que ainda está na planta é o que faz esse tipo de investimento ser um dos preferidos dos moradores que tem condições de investir numa moradia, mesmo sem ter a possibilidade de ir morar nela.

Adotar esses cuidados citados no artigo é uma maneira de tornar a sua negociação muito mais segura.

Além disso, vai fazer toda diferença negociar com incorporadoras e construtoras sérias.

Se você está pensando em comprar um imóvel na planta, coloque essas orientações em prática e selecione profissionais sérios para honrar o seu investimento.

O esforço vai valer a pena e, após alguns anos, você vai poder aproveitar o seu imóvel com tranquilidade e com a certeza que o seu investimento foi valorizado!

Postado 
25/3/21
 em 
Compra e venda

More from 

Compra e venda

 category

Ver todos

Assine nosso portal e receba no seu e-mail as últimas postagens.

Leia nossa política de Privacidade Privacy Policy
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.